Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Qui | 15.09.22

Scotch Pies | As deliciosas tartes de carne escocesas

fullsizeoutput_6e77

A origem destas tartes tradicionais perde-se no tempo, mas sabe-se que o prato é confecionado na Escócia há mais de quinhentos anos. A diferença entre a tarte escocesa e as outras tartes de carne picada é a sua massa que se designa por “hot water pastry” (algo como “massa de água quente”). Uma massa, que como o nome sugere, é feita aquecendo água, derretendo gordura nela, fervendo depois a mistura e, finalmente, incorporando a farinha.

A tampa de massa da tarte é colocada cerca de um centímetro abaixo do topo das laterais, permitindo que a torta seja facilmente consumida à mão, com uma cobertura extra de molho ou puré de batata por cima.
Por esse motivo, as tartes escocesas eram frequentemente associadas à classe trabalhadora que as comia nos intervalos do trabalho ou nos estádios enquanto assistia a jogos de futebol.

INGREDIENTES (para 4 tartes)
Para a massa

250 g de farinha de trigo
100 g de banha
120 ml de água

Para o recheio

300 g de carne de borrego picada
1 cebola pequena
1 colher (de chá) de ervas mistas (geralmente uma combinação de orégãos, manjericão e alecrim)
1/2 colher (de chá) de noz moscada
Caldo de carne ou molho
Sal e pimenta a gosto

PREPARAÇÃO

Comece por untar as formas de tarte com um pouco de óleo vegetal e reserve.

Coloque a farinha numa tigela grande e faça um buraco no meio.
Corte a banha em cubos e adicione a uma panela pequena com água quente, mexendo até derreter. Não deixe a água ferver.

Despeje a mistura na farinha e misture bem com uma colher de pau, até que esteja tudo bem incorporado. Despeje a mistura sobre uma superfície enfarinhada e amasse um pouco mais. Tenha em atenção que à medida que a massa de água quente arrefece, torna-se mais difícil de moldar, por isso trabalhe razoavelmente rápido.

Divida a massa em 4 bolas e depois tire um pouco de cada bola para guardar para a “tampa” da tarte. Entre um quarto a um terço, dependendo do tamanho das tartes que pretende fazer.

Com um rolo estenda as bolas de massa até terem cerca de 5 mm de espessura, uma a uma, e coloque-as nas formas de tarte, garantindo que deixa uma borda plana e uniforme no topo das laterais da tarte.

Estenda agora as “tampas” assegurando-se de que elas não são do tamanho exato das formas de tarte, mas um pouco menores e depois coloque-as em película aderente ou papel vegetal, num tabuleiro.

Coloque toda a massa no frigorífico para endurecer.
Enquanto isso, pique uma cebola pequena e frite numa frigideira. Adicione a noz moscada e as ervas e depois coloque tudo numa tigela com 4 colheres (de sopa) de caldo/molho de carne.

Depois de frio, adicione à carne picada e misture. Adicione mais caldo ou molho se a mistura estiver muito seca, mas não demasiado pois se houver muito líquido ele vazará da tarte durante o cozimento e deixará a massa encharcada.

Divida a carne picada e encha as formas de tarte cerca de 3/4.
Coloque as “tampas” por cima e empurre para baixo de modo a que fiquem a cerca de 1 cm do topo da tarte.
Corte um pequeno buraco no topo das tartes para deixar o ar quente escapar.

Coloque as tartes escocesas no forno por cerca de 45 minutos a 180°C. Verifique aos 35/40 minutos se a massa já está dourada. Assim que estiverem prontas retire as tartes do forno e deixe-as arrefecer até que seja fácil desenformar.

Sirva com puré de batata, vegetais ou só com molho de carne por cima.

 

Receita retirada com adaptações do site Scottish Scran

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.