Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Qui | 25.02.21

Palácio Samode | Índia

Localizado nas colinas silenciosas de Aravalli, no Rajastão, a cerca de uma hora de carro de Jaipur , o Palácio Samode e é um dos lugares mais belos que podemos visitar na Índia.

fullsizeoutput_563aFotos: Travellight e H. Borges

Cheio segredos para serem descobertos, o Palácio Samode é uma joia arquitetónica com quase 500 anos de existência. É um edifício incrível que passou, ao longo do tempo, por várias encarnações.

Começou por ser um forte no século XVI, sem grande interesse, construído apenas para proteger os governantes locais. Foi o nobre Rawal Berisal quem decidiu, no inicio do século XIX, converte-lo num extravagante palácio.

Rawal Sheo Singh, um descendente de Rawal Berisal que também serviu como ministro do estado de Jaipur, continuou as obras e acrescentou o que hoje é a maior glória do Palácio de Samode - o lindo Darbar Hall pintado à mão e o impressionante Sheesh Mahal, ou Casa dos Espelhos.

Já no século XX, mais propriamente em 1987, o palácio foi remodelado pelos atuais proprietários e descendentes da família real de Samode e convertido num hotel de luxo para encantar os viajantes que buscam um pouco da realeza.
Para quem o visita, e aqui se hospeda, é uma verdadeira oportunidade de voltar ao passado e experimentar o modo de vida das antigas famílias reais indianas.

O encantamento de Samode começa assim que atravessamos a porta de entrada. Um pátio interior florido, arcos recortados, pequenos jardins, fontes, paredes adornadas com frescos e mosaicos pintados à mão, tanta riqueza…

Escadas estreitas de pedra, com vislumbres das encostas através de pequenas janelas, conduzem-nos através de um labirinto de corredores. Nunca sabemos o que vamos encontrar na próxima esquina.

Umas salas estavam decoradas em tons rosa, outras tinham tons suaves de azul ou amarelo, mas o mais magnífico de todos — o Sheesh Mahal — brilhava com os reflexos cintilantes de milhares de espelhos cortados em mosaico.

Seguindo caminho, continuamos a percorrer galerias com maravilhosos frescos e janelas secretas com persianas disfarçadas de murais.
Chegamos por fim ao Durbar Hall, um salão com cada centímetro da parede e do teto adornado por dezenas de cores vivas e palpitantes. As galerias do salão têm vista para o o Sheesh Mahal e cada uma tem um humor e um sentimento diferente.

fullsizeoutput_563cfullsizeoutput_564d

fullsizeoutput_5641P9030580fullsizeoutput_564a

Depois da visita, vale a pena descer até a vila para ver o trabalho dos artesãos locais. Quem procura um souvenir especial para comprar, pode encontrar aqui têxteis, pulseiras e trabalhos em vidro e em metal.

Como Chegar:

Tours organizados, autocarros, comboio e táxis estão disponíveis a partir de Jaipur. A estação ferroviária mais próxima, Chomu, fica a 5 km de distância. O comboio de Jaipur leva cerca de meia hora a chegar.

 

Sigam-me no Instagram e no Facebook

Tchau!
Travellight

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.