Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Qui | 25.03.21

O segredo dos finlandeses para uma vida feliz

fullsizeoutput_5756

Duzentos dias de inverno. Dois meses inteiros em que o sol nunca se levanta no horizonte e temperaturas que podem cair até aos 20 graus abaixo de zero, assim é a Finlândia, o “país mais feliz do mundo”!

Devo confessar que nenhuma outra classificação me surpreende tanto como esta. A ideia com que fiquei dos finlandeses, das visitas que fiz ao país, é de que são um povo melancólico e nostálgico, não propriamente alegre.

Qual será então a fórmula por trás do sucesso da Finlândia, o país que apesar de um clima inóspito e longos períodos de pouca luz solar, voltou a ganhar, pelo quarto ano consecutivo, a pontuação mais alta do Relatório Mundial de Felicidade.

Investiguei um pouco e descobri que a resposta poderá estar na sua cultura e na forma como os finlandeses se relacionam com a natureza. Partilho aqui seis pontos que me pareceram relevantes e que nos podem ajudar a encontrar também a felicidade com maior facilidade.


1. Sisu

Para prosperar em tempos difíceis, os finlandeses seguem uma ideologia chamada de sisu.
O conceito de sisu não tem tradução direta, mas podemos considerar que engloba a extrema perseverança e dignidade diante das adversidades.
Quem se foca no sisu consegue perseverar quando as probabilidades estão contra si e ver os desafios como oportunidades. Em vez de esperar por um dia de sol, por exemplo, muitos finlandeses praticam sisu diariamente saindo em qualquer tipo de clima para uma caminhada rápida ou de bicicleta, ou para passar algum tempo na natureza. Essas atividades simples estão no cerne do que mantém os finlandeses felizes. Um pouco de "terapia florestal" pode ajudar muito a melhorar o corpo, a mente e a alma e, de acordo com um ditado finlandês, “A felicidade não vem de procurar por ela, mas de viver.”


2. Sauna

Suar na sauna é um passatempo nacional finlandês. As saunas fazem mais do que relaxar os músculos e a mente, elas também desenvolvem a comunidade e a auto-estima.

Com cerca de dois milhões de saunas na Finlândia — para uma população de 5,4 milhões — há espaço de sobra para todos. Como espaços de reunião comunitárias, reverenciados tanto no domínio público quanto em residências privadas, as saunas são um lugar para purificar o corpo e a alma.

A sauna também fomenta uma cultura nacional única de união, que se acredita criar efeitos duradouros no bem-estar que vão para além do relaxamento dos músculos e da mente. Afinal de contas, estar juntos na sauna cria nos finlandeses um senso de comunidade com um efeito equalizador. Na sauna, todos estão despojados não apenas das roupas, mas também dos sinais óbvios que os ligam a uma profissão ou a um status social.

3. Minimalismo

Os finlandeses adotam o minimalismo nórdico e são conhecidos por preferir itens funcionais, sustentáveis ​​e feitos de forma a resistir ao teste do tempo. Também se aposta muito nos itens em segunda mão, e no “Dia da Limpeza”, voltado para a comunidade, o país transforma-se num grande mercado ao ar livre. Os finlandeses também usam muito as bibliotecas públicas — Por ano, 5,5 milhões de pessoas levam emprestados cerca de 68 milhões de livros.

Esse foco no consumo consciente e sustentável não é bom apenas para o orçamento e para o meio ambiente, mas também ajuda as pessoas a sentirem-se bem, a sentirem-se como se estivessem a fazer algo de bom para o futuro do planeta.


4. Uma infância feliz

Uma infância feliz gera adultos felizes e, na Finlândia, um forte sistema social garante que todos os princípios básicos como escolaridade, segurança e saúde sejam mais do que satisfeitos.

A Finlândia tem orgulho na tradição de tentar dar a todas as crianças um início de vida igual e saudável.
Os finlandeses beneficiam de uma rede de segurança social relativamente forte, incluindo creches acessíveis e ensino fundamental, médio e universitário quase gratuito. Além disso, passar tempo na natureza e ao ar livre desde tenra idade, num país relativamente seguro, onde as crianças podem ir a pé da escola desde os sete ou oito anos de idade, promove um saudável senso de independência.

5. Humildade

Estudos mostram que as redes sociais desempenham, cada vez mais, um papel nos nossos sentimentos de descontentamento, encorajando-nos permanentemente a fazer comparações com os outros e a passar tempo a olhar para um ecrã em vez de viver a vida. Os finlandeses, na sua maioria, não parecem estar tão ansiosos para ver ou para apresentar uma visão perfeita da vida nas redes sociais ou para se gabar dos seus sucessos e riquezas. E isso, é claro, pode ajudá-los a sentirem-se satisfeitos e felizes com o que têm, em vez de preocupados com o que não têm.


6. Aceitar a escuridão

A Finlândia é um lugar de extremos: saunas quentes seguidas de mergulhos frios, dias escuros seguidos de sol da meia-noite e o chilrear dos pássaros seguido de. . . death metal? Sim, a Finlândia tem mais bandas de heavy metal per capita do que em qualquer outro lugar do mundo; Esta será talvez a maneira mais saudável que os finlandeses encontraram de canalizar os seus sentimentos mais “escuros”.

Os finlandeses aceitam que os dias sombrios fazem parte do quotidiano e até se divertem com eles — aceitam os sentimentos negativos como uma parte normal da vida.

Tentar suprimir as emoções negativas pode ser mau para o bem-estar e para a saúde mental, então o melhor é aprender a aceitar a vida pelo que ela é, com tudo o que tem de bom e de mau.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.