Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Ter | 25.02.20

Dúvidas que o coronavírus pode suscitar a quem já tem uma viagem marcada

fullsizeoutput_45d3

O surto de coronavírus (COVID-19) está, compreensivamente, a assustar meio mundo e especificamente a preocupar quem viaja com maior frequência. São muitas as questões levantadas e poucas as certezas. Devo cancelar a minha próxima viagem? Corro um maior risco se passar por aeroportos ou se andar de avião? Usar uma máscara é suficiente para me proteger do vírus? O que devo fazer?

Para fazer face a estas dúvidas, partilho aqui algumas informações que recolhi e que podem ajudar, quem está confuso, a tomar uma decisão mais esclarecida sobre se deve viajar ou não neste momento.

 

1- Onde posso encontrar informação fidedigna e atualizada sobre o coronavírus?

Consultar o site da Organização Mundial da Saúde é um bom ponto de partida para quem está a pensar em viajar nos próximos dias. (A O.M.S. publica diariamente atualizações sobre a disseminação do COVID-19 e o status dos casos.)
Da mesma forma, é conveniente consultar o site do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças que oferece informações atualizadas para os viajantes.
Além dessas agências, os viajantes devem consultar os sites de seu país de origem e o destino pretendido para ver quais são as políticas e medidas que estão a ser implementadas para fazer face à epidemia.


2 - Tenho uma viagem já marcada. É seguro ir?

É claro que esta será sempre uma decisão pessoal, mas, segundo o Dr. David Eisenman, diretor da Universidade da Califórnia, Centro de Saúde Pública e Desastres de Los Angeles e professor de ciências da saúde na Fielding School of Public Health, do ponto de vista médico, não há motivo nenhum, até esta data, para cancelar uma viagem para um país onde foram relatados poucos ou nenhum caso do coronavírus, mas atenção: é precisa avaliar a sua viagem de semana para semana, se não de dia para dia. Se não houver um agravamento da situação, não há motivo para cancelar.

Se por outro lado, já estiver doente (com uma constipação, gripe ou qualquer outra doença que enfraqueça o seu sistema imunitário, o melhor é ficar em casa e viajar apenas quando estiver bem.

 

3- Que cuidados de higiene devo ter?

Os vírus respiratórios transmitem-se principalmente através da propagação de gotículas — quando alguém tosse ou espirra — ou, em alguns casos, por toque de uma superfície contaminada, por isso a higiene das mãos é a principal medida a ter em conta.
Isso significa que qualquer pessoa preocupada com a exposição ao vírus deve evitar tocar no próprio rosto e lavar e secar as mãos com frequência ou usar um desinfetante para as mãos à base de álcool caso não consiga ter acesso a água, especialmente depois de tocar numa superfície usada por outra pessoa ou entrar em contacto com alguém que espirra ou está com tosse;

 

4 - As companhias aéreas limpam os aviões entre os voos?

Os aviões são espaços fechados e pequenos onde se juntam muitas pessoas e podem facilitar a transmissão de doenças. Embora não seja certo que a maioria das companhias aéreas tenha alterado os seus procedimentos de limpeza por causa do coronavírus, é sabido que normalmente as cabines dos aviões são limpas entre os voos e passam por uma limpeza mais abrangente quando a aeronave está estacionada e fora do horário de serviço. Quando o avião é limpo, as superfícies — incluindo mesas, assentos e tapetes — são limpas também.

A profundidade da limpeza varia de companhia para companhia, depende dos horários e do tipo de voo, mas em regra as casas de banho são sempre limpas e o lixo visível é removido dos bolsos em frente aos assentos, em todos os voos.

Algumas companhias aéreas, como a americana Delta Airlines, está a fornecer aos seus passageiros kits com desinfetante para as mãos, luvas e máscaras cirúrgicas para os passageiros, que viajem de e para a Ásia.


5 - Uma máscara é suficiente para me proteger dentro de um avião ou num aeroporto?

A OMS (Organização Mundial de Saúde) sugere o uso de máscara a quem está com tosse, espirros ou quem, estando saudável, estiver a cuidar de alguém com suspeita de infeção.
A OMS também chama a atenção no seu guia sobre como e quando usar uma máscara, para o facto de as máscaras só serem eficazes quando usadas em combinação com a lavagem frequente das mãos com água e sabão ou com uma solução desinfetante à base de álcool.
O tipo de máscara também faz a diferença. Uma máscara N95, por exemplo, reduz a exposição do usuário a partículas transportadas pelo ar, de aerossóis, de partículas pequenas a gotículas grandes. Para entender melhor as diferenças entre este tipo de máscara e uma máscara cirúrgica consultem este link

Mesmo sem máscara, outra maneira de impedir a propagação de qualquer vírus a bordo de um avião (ou em qualquer outro lugar) é observar a “etiqueta”. Se está com tosse ou espirros, tenha sempre um lenço de papel à mão. Isso vai evitar que gotículas se espalhem pelo ar.

 

6- O que devo fazer se perceber, durante um voo, que um passageiro parece estar doente?

Se alguém sentado próximo de si não estiver bem, comunique isso à tripulação porque existem procedimentos estabelecidos que podem ser adotados para separar essa pessoa e minimizar o risco para os outros passageiros.

Pode também ser solicitado às pessoas sentadas ao lado, duas filas atrás e duas filas à frente do passageiro suspeito de estar doente, que preencham um formulário com os seus dados de contacto, para que as autoridades as possam contactar mais tarde, caso a situação assim o exija.


7 - O meu voo foi cancelado devido ao Covid-19, mas o meu seguro de viagem não paga. Esta situação não deveria estar incluída no seguro?

Por mais injusto que possa parecer, o seguro de viagem padrão não cobre perdas causadas por uma crise de saúde global - mesmo que tenha sido declarada "uma emergência de saúde pública de interesse internacional" pela OMS e para o qual o Centro de Controlo de Doenças emita um aviso de viagem de nível 3, recomendando que os viajantes evitem todas as viagens não essenciais.

Antes de escolher o seguro convém perceber se este tipo de situação está coberto ou não. Seguros que preveem algo deste género, são mais caros e mesmo assim tendem a cobrir apenas 50 a 75% das despesas com o cancelamento da viagem.


Para mais informações sobre o coronavirus e como se podem proteger em viagem vejam estes vídeos da OMS (estão em Inglês).

1 - Novel coronavirus (2019-nCoV)

2 - Q&A How to protect yourself when travelling during the coronavirus (COVID-2019) outbreak

 

2 comentários

  • Realmente a situação parece grave...
    Um beijinho Mariali e obrigada
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.