Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Qui | 23.03.17

BURANO | A VIDA A CORES

Cheguei a Burano num dos primeiros barcos da manhã. 

 

fullsizeoutput_1263.jpeg

 

Era Domingo e a colorida vila piscatória ainda estava a dormir.

 

Os passeios estavam vazios e a única coisa que eu conseguia ouvir era a canção “true colors” de Cindy Lauper que teimava em passar na minha cabeça enquanto eu caminhava por entre as casinhas coloridas e via os barcos nos canais.

 

Tudo parecia parte do cenário de um filme. Não parecia real!

 

fullsizeoutput_1261.jpegfullsizeoutput_126c.jpeg

 

fullsizeoutput_1269.jpeg

 

Esta pequena ilha está localizada na mesma lagoa que Veneza, mas as suas cores vibrantes dão-lhe um aspecto jovem e quase tropical. 

 

fullsizeoutput_125e.jpeg

fullsizeoutput_1257.jpeg

fullsizeoutput_126e.jpeg

fullsizeoutput_1270.jpeg

 

Diz a lenda que um pescador da ilha foi o primeiro a pintar a sua casa em cores vivas, para que pudesse vê-la enquanto pescava e depois todos os outros o imitaram.

 

photo 4.JPG

 

As casas em Burano seguem um padrão de cor especial, que data da idade de ouro da ilha, quando o povoado era próspero e estava em plena expansão.

 

Hoje em dia, quem vive em Burano e quer pintar a sua casa, tem de enviar uma carta às autoridades locais que depois decidem de que cor a pessoa está autorizada a pintar o seu lote.

 

fullsizeoutput_1264.jpeg

 

Por todo o lado encontramos detalhes interessantes e coloridos...

 

fullsizeoutput_126b.jpegfullsizeoutput_1260.jpeg

fullsizeoutput_1267.jpegfullsizeoutput_125b.jpeg

fullsizeoutput_1275.jpeg 

fullsizeoutput_126d.jpeg

fullsizeoutput_126a.jpeg

fullsizeoutput_1271.jpeg

photo 1.JPG

 

As rendas são outro dos grandes destaques desta pequena ilha. As mulheres de Burano são especialistas nesta arte desde o século XV, quando, segundo se conta, o próprio Leonardo da Vinci ali foi comprar rendas para adornar a sua roupa.

 

Hoje em dia, as lojas locais continuam a vender belas e delicadas rendas.

 

fullsizeoutput_1265.jpeg

fullsizeoutput_1266.jpeg

fullsizeoutput_126f.jpeg

 

Há medida que o relógio avançava, as ruas começaram a encher. Muitas pessoas dirigiam-se para as igrejas para assistir à Missa Dominical enquanto outras sentavam-se nos cafés para tomar o pequeno almoço.

 

fullsizeoutput_1276.jpeg

 

Eu também aproveitei e sentei-me para observar o movimento desta vila (quase aldeia) enquanto bebia um belo capuccino.

 

Se vierem a Veneza não deixem de visitar Burano, basta apanhar o Vaporetto nº12 de Fondamenta Nuove e 45 minutos depois estás lá. Vale mesmo a pena visitar!

fullsizeoutput_1273.jpeg

 

Sigam-me também no Instagram e no Facebook.

 

Tchau!
Travellight

2 comentários

  • Olá Catia! Obrigada eu pela visita. Conheço muito bem Italia e tenho a certeza que te vais divertir muito na roadtrip.
    Como não dizes quantos dias vais ficar e a onde chegas/partes vou partir do principio que é de Milão e que ficas 7 noites. Assim sendo eis o que recomendo:

    1.) Voar para Milão, alugar o carro e passar algum tempo a explorar a cidade. Não perder o Duomo, as Galerias Vittor Emanuele II e se aprecias os clássicos, visitar a Igreja Santa Maria delle Grazie onde está “A última ceia” de Leonardo Da Vinci. Passar uma noite em Milão

    2.) Seguir de manhã cedo para o Lago Como, a região é belíssima (não é à toa que o George Cloney comprou uma casa aqui 😜) almoçar por lá.

    3.) Seguir para Genova visitar a cidade. Não perder a Via Garibaldi e a Catedral de Génova, lanchar por lá.

    4.) Seguir pela costa da Linguria para La Spezia para explorar as vilas de Cinque Terre, passar pelo menos uma noite numa das vilas (lê os meus posts O Gigante de Monterosso e That’s Amore para inspiração 😊)

    5.) Passar a manhã a explorar as vilas de Cinque Terre de ferry e almoçar numa delas. Após o almoço seguir para Pisa.

    6.) Em Pisa e visitar a famosa torre inclinada e o Campo dei Miracoli. Jantar e passar a noite aqui.

    7.) Seguir de manhã cedo para Florença. Explorar a cidade, não perder a catedral Santa Maria del Fiori a ponte Vechio , almoçar por lá e seguir para Bolonha

    8.) Jantar e passar uma noite em Bolonha. Na manhã seguinte visitar a cidade de Bolonha (vê o meu post sobre Bolonha) e almoçar lá antes de seguir caminho para Veneza.

    9.) Passar 1 noite em Veneza e na manhã seguinte explorar a cidade. Apanhar o vaporetto (ferry) n. 1 que percorre todo o Grande Canal e para nas principais atracções como a Ponte Rialto e a Praça de São Marcos. Se quiseres visitar Burano junta mais uma noite em Veneza e na manhã seguinte apanha o vaporetto nº12 para Burano

    10.) Seguir para Verona e explorar a cidade, almoçar ou jantar lá, conforme a hora a que cheguem. Não perder a casa de Romeu e Julieta.

    11.) Voltar para Milão para jantar e passar mais uma noite antes de embarcar de volta para Portugal

    Uma nota: Poucas cidades Italianas (Veneza, Florença, Cinque Terre, Pisa..) permitem a circulação de automóveis no centro histórico. Por isso contem ter de estacionar na parte de fora e depois explorar a cidade a pé. Se conseguirem ficar em hotéis que oferecem estacionamento gratuito é o ideal para não terem de gastar muito com parques. Pessoalmente acho que, se o carro não for vosso e for alugado pode ficar mais cara a viagem do que se explorarem Italia de comboio.
    Espero ter ajudado! Qualquer dúvida ou alguma coisa mais pormenorizada contacta-me por email. Beijinhos 😊
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.