Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Sex | 20.03.20

A recalcular a rota...

Facetune_20-03-2020-16-19-51

Comecei a escrever o The Travellight World em Maio de 2016 e durante estes quase 5 anos de blog, partilhei, com quem teve a amabilidade de me ler e seguir, muitas das minhas memórias de viagem, dicas e experiências pelo mundo.
…Então, quase de um dia para o outro, e sem que ninguém o pudesse prever, apareceu o Covid-19 e tal e qual como um monstro de uma história infantil, o vírus foi-se espalhando pelos cinco continentes, foi ganhando mais e mais força até se transformar numa pandemia global.

Todos os dias, se não a cada hora, a cada minuto, a cada segundo, novas notícias sobre a crise do coronavírus mostram-nos a horrível dimensão do problema. Na minha amada Itália, morrem centenas e centenas de pessoas por dia, países fecham fronteiras, barcos de cruzeiro são impedidos de atracar nos portos, companhias aéreas deixam de voar, cancelam rotas e milhares de voos. Viajantes ficam presos em aeroportos sem conseguir voltar para casa. Muitos estão a ficar sem dinheiro, não tem o que comer e pouco podem fazer a não ser esperar que os vão buscar. O medo está espelhado na cara das pessoas. “Podia ser eu” — penso muitas vezes. Também tinha viagens marcadas para esta altura, podia estar agora sentada no chão de um aeroporto, confusa com a situação e assustada por ver voo atrás de voo a ser cancelado e não conseguir voltar. Tive sorte… apercebi-me a tempo que isto não ia melhorar e cancelei tudo.

Ao longo dos anos assisti a algumas crises no sector, a maioria confinada a uma região, como foi o caso da nuvem de cinzas que cobriu os céus da Europa e parou o tráfego aéreo durante dias, quando o vulcão islandês Eyjafjallajokull entrou em erupção, mas nada se compara à atual situação. Nem ao tempo que, previsivelmente, ela vai levar a ser resolvida.

A depressão instalou-se. A inspiração (e a vontade) para escrever sobre viagens “secou”. E agora? o que faço?
Viajar faz parte da minha natureza, não sei viver de outra forma, mas a situação é muito grave e exige que coloquemos a nossa saúde e a saúde dos nossos familiares, amigos, vizinhos e colegas, muito acima de qualquer pensamento sobre praias distantes e destinos exóticos.

Levei uns dias a assimilar tudo o que está a acontecer… confesso que ainda tenho uns altos e baixos, mas tal como um GPS, recalculei a rota e voltei a por as ideias em ordem. O isolamento social voluntário também ajudou. Tive de parar, respirar, olhar para dentro. Concentrar-me no que é mais importante.

Não há volta a dar, é preciso fazer o que é preciso fazer. Não há que contestar, se temos de parar, vamos parar. O certo é que como todas as crises, esta também passará.
Enquanto isso, uma coisa que o Covid-19 não me pode tirar é o desejo de sonhar com os lugares que irei visitar quando tudo isto passar. Porque vai passar!

Continuo a acreditar imensamente no poder da viagem para abrir mentalidades, criar empatia e unir o mundo. Por isso, neste cantinho do bairro do Sapo Blogs, vou continuar a alimentar esse desejo e a partilhar, com quem me quiser ler, dicas para manter a mente ocupada durante a quarentena, receitas do mundo para variar os pratos lá de casa, mas também inspiração para futuras viagens.

fullsizeoutput_46d5

Até que o COVID-19 se torne passado, mantenham-se seguros, sigam todas as indicações da DGS, fiquem em casa e continuem a sonhar com viagens. Pode parecer distante agora, mas um dia esses sonhos vão tornar-se realidade. Isso é certo! 😀

Tchau!
Travellight