Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

Ter | 23.02.21

10 Ilhas gregas para visitar (assim que for possível)

Com mais de 200 ilhas rodeadas por águas cristalinas e praias, a Grécia sempre foi um dos principais destinos de férias para os turistas que buscam sol e mar. É por isso natural que seja um dos primeiros a recuperar quando as viagens internacionais regressarem à normalidade.

Existem ilhas para todos os gostos. Algumas são famosas pela sua vida noturna, outras pela sua História, outras pelo seu estilo de vida. Cada uma tem um caráter próprio e distinto. Muitas são sobejamente conhecidas e populares, outras só foram “descobertas” como destino de férias nos últimos anos.

Com tantas opções é difícil escolher, por isso para tentar ajudar quem está a planear um dia ir conhecer as Ilhas gregas, deixo aqui uma (pequena) lista com sugestões. Incluí 5 das ilhas mais populares e 5 “joias” menos conhecidas.

1. Santorini
Ideal para: Casais apaixonados e em lua de mel

Casinhas caiadas de branco e azul, muitas escadinhas estreitas, praias de areia preta, penhascos vertiginosos, vistas de tirar o fôlego e um pôr do sol épico. Santorini é aquilo que a maioria das pessoas imagina quando pensa em “ilhas gregas”.

Os casais apaixonados podem optar por ficar em Fira, a animada capital da ilha ou na mais tranquila e romântica Oia, onde é fácil (mas caro) encontrar quartos luxuosos com vista para a maravilhosa Caldeira. O lado leste da ilha tem habitualmente alojamentos mais em conta, mas perde-se um pouco da magia de Santorini…

Além de fazer um passeio de barco até Nea Kameni, andar pela cratera do seu vulcão fumegante e dar um mergulho nas fontes termais de Palia Kameni, não devem deixar de visitar a antiga cidade de Akrotiri e de fazer uma prova de vinhos nas vinícolas Domaine Sigalas e Vassaltis onde são cultivadas as excecionais uvas Assurtiko.

fullsizeoutput_561cFoto: PxHere

2. Creta
Ideal para: História, praia e caminhadas

É a maior ilha da Grécia e uma das que oferece mais atividades.
O local de nascimento de Zeus tem uma cultura local distinta, ruínas antigas e praias em abundância. O sol é praticamente garantido todo o ano, mas a primavera é ideal para passeios e caminhadas.
Para visitar tem o palácio minóico de Knossos, cidades como Chania e Rethymno, praias desertas incríveis, mesmo em agosto (especialmente na costa sul), as ruínas de Aptera e Malia e, para quem gosta de caminhar, mais de 50 desfiladeiros para explorar, entre os quais o desfiladeiro de Samaria, com 16 km de extensão.

Uma das caminhadas mais bonitas é a que atravessa o desfiladeiro de Aradena na região selvagem e acidentada de Sfakia, e termina em Marmara.

É difícil conhecer bem Creta numa única visita, e alugar um automóvel é a melhor opção para explorar o Oriente (a partir de Agios Nikolaos) e o Ocidente (a partir de Chania ou Rethymno).

fullsizeoutput_561dFoto: PxHere

3. Mykonos
Ideal para: Festas e vida noturna

Diz-se que Mykonos tinha clubes e festas ao nascer do sol muito antes da cultura rave ter sido sequer inventada. O seu espírito boémio tem se mantido vivo ao longo dos anos e hoje continua de boa saúde (embora as praias, antes desertas, agora tenham sido invadidas por turistas, hotéis de luxo e restaurantes). Um dos lugares mais badalados da ilha é o Scorpios, um bar de praia que recorda o melhor de Ibiza.

Mykonos tem mais de 20 praias e a melhor maneira de as explorar todas é alugar uma scooter e fazer a volta à ilha.

Little Venice é um dos lugares mais românticos da Ilha. É um bairro situado na beira do mar Egeu, cheio de casas pitorescas pintada de branco e muitas varandas coloridas (algumas das casas podem ser alugadas por turistas). Tem um encanto muito especial, principalmente ao por do sol.

Não devem igualmente deixar de ver os moinhos de vento, fazer um cruzeiro até à pequena ilha de Delos e visitar as ruínas do templo de Apolo.

fullsizeoutput_5626Foto: PxHere

4. Rhodes
Ideal para: Férias em família

Outrora o lar de uma das sete maravilhas do mundo — O Colosso, Rhodes é um dos principais destinos de férias do país.

Tem um maravilhoso centro histórico medieval, classificado como património mundial da UNESCO; uma boa seleção de resorts do tipo "tudo incluído"; muitos passeios turísticos para fazer; uma série de museus para visitar e belas praias para toda a família aproveitar o sol.

Entre as coisas imperdiveis a fazer em Rhodes inclui-se: Descobrir a antiga Acrópole de Lindos, explorar o Palácio do Grande Mestre, visitar o Museu de Arte Moderna Grega e ver o por do sol no Castelo Monolithos.

fullsizeoutput_561fFoto: PxHere

5. Corfu
Ideal para: Paisagens exuberantes e boa comida

Estrela das ilhas Jónicas. A cosmopolita capital de Corfu é uma encantadora mistura de influências coloniais venezianas, britânicas e francesas. A cidade velha com a sua fortaleza é património mundial da UNESCO e, no resto da ilha, os seus vilarejos em tons pastel, olivais e grandes casas, lembram a Toscana (mas com praia).

Em Agni, uma pequena vila de pescadores, podemos alugar um barco e navegar até bonitas enseadas como Nissaki, Agios Stefanos ou Kerasia. Já no interior, em Kerkira, podemos visitar Ambelonas, uma viticultura, restaurante e escola de culinária especializada em pratos locais incomuns, como porco assado com marmelo.

fullsizeoutput_5620Foto: PxHere

6. Hydra
Ideal para: Silêncio e tranquilidade

Hydra é uma das ilhas gregas mais bonitas, com uma arquitetura única que foi preservada devido a uma política de desenvolvimento urbanistico rigorosa. Casas pertencentes a figuras históricas ocupam as colinas de ambos os lados do pitoresco porto e há proibição total de carros e motas na ilha. Em vez disso, existem mulas para transportar todas as cargas de moradores e visitantes.

Para ir a uma das praias arenosas da ilha, é necessário alugar um táxi aquático, mas as águas de cor azul profundo, próximas do porto, são onde a maioria das pessoas vai nadar.

A vida noturna é básica, mas perfeita para quem procura férias tranquilas e relaxadas.

fullsizeoutput_5621Foto: PxHere

7. Syros
Ideal para: Atividades culturais

Em Syros, capital das Cíclades, há aldeias com casas caiadas de branco, mas a cidade de Ermoupoli é bastante colorida e resulta da herança de uma longa ocupação veneziana. Esse “sabor” italiano faz-se notar nas praças, nos palacetes e na ópera cuja sala foi inspirada no La Scala de Milão.

Syros acolhe festivais de animação, dança, arte digital, cinema, música clássica, jazz e rembetiko, um  estilo musical grego popularizado pelo músico local Markos Vamvakaris.

syros-island-1-1920Foto: greeka.com

8.Sifnos
Ideal para: Gastronomia

Sifnos deve a sua reputação gastronómica ao seu descendente mais famoso, Nicholas Tselementes, que escreveu o primeiro livro de receitas grego em 1910.

A ilha está cheia de olarias que produzem as caçarolas de barro usadas para o revitháda (grão de bico assado) e para o mastello (cordeiro com vinho tinto e endro).

Outros pratos típicos são assados ​​lentamente em forno de lenha no To Meraki tou Manoli, uma tradicional taverna sifiriana que se transformou numa verdadeira instituição local. Fica localizada na protegida baía de Vathy.

Na bela Artemonas, todos os caminhos levam a Teodorou, e aos seus doces de amêndoa.

No restaurante Ómega 3, podemos provar os ingredientes locais com um toque exótico e no Cantina, outro restaurante experimental, que está sob direção do Chef. Giorgos Samoilis (o mesmo do Ómega 3), as lagostas são colhidas diretamente do mar em Heronissos e servidas aos clientes no cais. É o equilíbrio certo entre o luxo discreto e a autenticidade intocada. O restaurante fica em Seralia, uma bonita baía abaixo da bela vila medieval de Kastro.

fullsizeoutput_5623Fotos: PxHere

9. Amorgos
Ideal para: Solitários e amantes da natureza

Não é fácil chegar a Amorgos. O barco pode levar mais de oito horas desde Atenas e quando se desembarca no porto de Katapola, uma placa anuncia: “Bem-vindo a Amorgos. Ninguém o vai encontrar aqui.”

Esta ilha escarpada das Cíclades sempre atraiu solitários, caminhantes, mergulhadores e peregrinos, que sobem a encosta do penhasco até ao Mosteiro de Hozoviotissa, equilibrado 300 metros acima do mar.

A água aqui tem um milhão de tons de azul e é tão surpreendentemente límpida que se consegue ver ouriços-do-mar a espreitar na costa rochosa. Até as trilhas de caminhada, com cheiro a salva fresca, são chamadas de “Caminhos Azuis”, porque o mar e o céu são visíveis em todas as direções.

A ilha tem uma vibração hippie e não é preciso ser necessariamente um solitário para se apaixonar por Amorgos. Existem muitos bares abertos durante todo o dia e até tarde como o Jazzmin, em Chora, perfeito para cocktails; o Pergalidi em Langada, ideal para infusões de ervas e jazz ou o Seladi em Katapola-Thalarias,, com vistas vertiginosas e um telescópio para observar as estrelas.

Existem poucos alojamentos em Amorgos que vão além de quartos básicos para alugar. O Vorina Ktismata é a exceção, com cinco apartamentos simples, mas bem decorados e vistas para Chora.

fullsizeoutput_5624Foto: PxHere

10. Folegandros
Ideal para: Encontrar a autenticidade grega 

Folegandros - que significa "duro como ferro" em grego antigo, é tão estéril quanto o nome sugere. Aqui não há praias com espreguiçadeiras alinhadas, apenas enseadas límpidas e de seixos, como Katergo, Ambeli e Livadaki.

Chora, uma das vilas mais bonitas da ilha, tem três praças cheias de cafés, restaurantes e pequenos bares. E do centro, degraus e degraus, em ziguezague, levam-nos bem para cima, até à igreja de Panagia.

Existem algumas boas opções de alojamento na ilha como o hotel Anemi, que fica a meio caminho entre o porto e a vila de Chora, tem um design moderno e oferece aulas de ioga; e o boutique hotel Blue Sand, localizado na encosta acima da praia Agali. 

Papalagi é um restaurante que se destaca em Folegandros. Situado nas rochas acima da baía de Agios Nikolaos, serve camarões grandes e polvos grelhados, numa esplanada virada para o mar.

A especialidade da ilha que não devem deixar de exerimentar é o matsata (um guisado feito de carne de cabra ou de coelho e macarrão caseiro).

fullsizeoutput_5625Foto: PxHere

Sigam-me no Instagram e no Facebook

Tchau!
Travellight

 

 

 

2 comentários

  • Eu é que agradeço a visita
    Beijinhos
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.