Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

O REINO PERDIDO DE ANGKOR

A primeira vez que vi Angkor Wat era de noite. Tinha acabado de chegar a Siem Reap e o taxista que me levava para o hotel onde iria ficar hospedada, parou por momentos na estrada e apontou, chamando a minha atenção. A iluminação era fraca e todo o complexo parecia uma cidade fantasma. Era surreal!

 

Nessa noite até sonhei com aquele local. Mal podia esperar que amanhecesse para o visitar. 😃

 

Comprei um Temple Pass, que era válido para visitar todos os templos de Angkor (custou 20 USD) e cheguei bem cedo, porque sempre ouvi dizer que o nascer do sol em Angkor era épico.

 

Descobri com prazer que os relatos não eram falsos - de facto é um momento memorável!

 

IMG_50802.jpg

 

Se também estiverem interessados em ver o pôr-do-sol e visitar o complexo à noite, fiquem a saber que os passes são validos a partir das 17:00 horas do dia anterior a que se visita.

 

IMG_50792.jpg

 

O parque arqueológico de Angkor, Património Mundial da UNESCO, estende-se por cerca de 400 quilómetros quadrados e por lá encontramos as ruínas de inúmeros templos, reservatórios e canais.

 

Angkor é um excelente exemplo de planeamento urbano na antiguidade.

 

As principais atracções turísticas deste parque arqueológico são Angkor Thom, Banteay Srei, Bayon, Preah Khan, Ta Prohm e, claro, o templo principal - Angkor Wat.

 

Angkor, segundo me disseram, é quase quatro vezes maior que o Vaticano e foi em certo momento o maior centro urbano pré-industrial do mundo.

 

IMGP7463.JPG

IMGP7472.JPG

IMGP7737.JPG

 

fullsizeoutput_13c3.jpeg

fullsizeoutput_13cb.jpeg

fullsizeoutput_13d3.jpeg

 

As pedras usadas na sua construção são mais do que as que foram usadas em todas as pirâmides egípcias e foram necessários 35 anos, 300.000 trabalhadores e mais de 6.000 elefantes para o completar.

 

IMGP7728.JPG

 

Angkor foi construído pelo império Khmer. Um império que floresceu entre os séculos IX e XV na região onde actualmente está situado o Camboja, e ocupou regiões que fazem parte da Tailândia, de Laos e do sul do Vietname.

 

Hoje em dia muitas das estruturas de Angkor pouco mais são do que ruínas. O clima tropical, a selva, e a poluição deixaram as suas marcas, mas está a ser feito um esforço de recuperação. Existem muitas obras e trabalhos de restauração a decorrer.

 

Comecei por visitar o templo principal - Angkor Wat. Este é o maior e mais bem preservado templo dos que integram o parque arqueológico. É também o único que mantém, desde a sua fundação, importante significado religioso - inicialmente hindu, e depois budista - O templo é o ponto máximo do estilo clássico da arquitectura Khmer e é considerado a maior estrutura religiosa já construída.

 

IMGP7641.JPG

fullsizeoutput_13c6.jpeg

IMGP7712.JPG

IMGP7713.JPG

fullsizeoutput_13d2.jpeg

fullsizeoutput_13d3.jpeg

  

Depois visitei os templos de Banteay Srei, considerados por muitos como a galeria de arte de Angkor, por possuir algumas das mais finas esculturas de pedra do mundo, Banteay Srei é dedicado a Shiva e tem esculpidas nas suas paredes um numero impressionante de relevos de divindades.

 

fullsizeoutput_13cc.jpeg

fullsizeoutput_13d1.jpeg

 

IMG_61948.jpg

 

Explorei depois a antiga cidade de Angkor Thom, a última capital do Grande Império Khmer, onde se destacam os Terraços dos Elefantes e o fascinante Templo de Bayon, conhecido pelas suas gigantes caras de pedra (216 rostos sorridentes no total 😊)

 

fullsizeoutput_13a7.jpeg

IMGP7511.JPG

fullsizeoutput_13b8.jpeg

fullsizeoutput_13bc.jpeg

fullsizeoutput_13bd.jpeg

fullsizeoutput_13be.jpeg

 

fullsizeoutput_13ac.jpeg

fullsizeoutput_13d8.jpeg

 

IMGP7540.JPG

IMGP7541.JPG

 

O último templo que visitei, e o meu preferido, foi Ta Prohm (que mereceu um post à parte que podem encontrar aqui).

 

fullsizeoutput_13da.jpeg

 

Gostei muito de visitar este incrível Património da Humanidade e do Cambodja no geral. O país é lindo, o seu povo é simpático e hospitaleiro e a cultura fascinante.

 

fullsizeoutput_13b4.jpeg

IMGP7535.JPG

IMGP7745.JPG

 

É verdadeiramente uma viagem de sonho 😊

 

Espero que se tenham sentido inspirados a conhecer este lugar.

 

fullsizeoutput_13ad.jpeg

 

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

 

Tchau!

Travellight

TA PROHM I O TEMPLO ONDE REINAM AS ÁRVORES

Olá amigos viajantes!

 

Se são fãs de Laura Croft e viram o primeiro filme Tomb Raider, interpretado por Angelina Jolie, são capazes de reconhecer o lugar de que vos vou falar hoje - Ta Prohm.

 

IMGP7562.JPG

  

Ta Prohm - um dos lugares mais inacreditáveis que já visitei na vida - é o nome de um dos templos de Angkor, na Província de Siem Reap, no Cambodja.

 

 

IMGP7561.jpg

IMGP7552.jpg

 

Construído no final do século XII e início do século XIII Ta Prohm está localizado aproximadamente um quilometro a leste de Angkor Thom, antiga capital do Império Khmer e, diferentemente da maioria dos templos de Angkor, foi deixado, na sua maior parte, no mesmo estado em que foi encontrado.

 

A decisão de manter o templo como estava foi sábia porque, de outro modo, não seria possível reproduzir a atmosfera mágica criada pelas árvores que crescem a partir das ruínas e da selva envolvente e que transformam este lugar num sitio único e incrivelmente fotogénico.

 

IMGP7557.jpgIMGP7578.jpg

 

Os templos cobertos de raízes mostram exactamente o que a mãe natureza pode fazer quando assume o controle.

 

Explicaram-me que as raízes das árvores fixaram-se ao arenito poroso das paredes, extraindo a água das chuvas que ficava retida nas próprias pedras, e ao longo do tempo foram crescendo, lentamente esmagando os edifícios ao mesmo tempo que os seguravam e transformavam.

 

IMGP7582.jpg

É um prazer explorar este lugar cheio de recantos e formas especiais - formas naturais e formas esculpidas, já que os edifícios que compõe o templo estão cheios de interessantes gravuras.

 

Aqui temos a sensação de estar perante uma grande, original e inovadora obra arquitectónica, assinada em conjunto por dois fantásticos arquitectos: a natureza e o homem 😊.

 

Em Ta Prohm existem obras continuas de restauração que se traduzem principalmente por reparos que visam impedir  uma maior deterioração dos edifícios, mas muitos deles já foram completamente tomados pelas árvores, e agora é difícil parar o seu crescimento.  

 

A minha máquina fotográfica infelizmente não é profissional por isso as imagens não conseguem transmitir a beleza e a luz mágica deste local mas pelo menos ficam com uma ideia.

 

IMGP7568.jpg

IMGP7572.jpg

 

IMGP7580.jpg

 

IMGP7583.jpg

 

IMGP7586.jpg

Espero que tenham gostado 😃

 

IMGP7588.JPG

 Sigam as minhas aventuras mais recentes no Facebook e no Instagram

 

Tchau!

Travellight