Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

ESTADO ZEN

fullsizeoutput_1151.jpeg

 

Estava uma tarde muito quente, a humidade e o calor eram tão elevados que o ar tornava-se quase irrespirável.

 

Eu andava a passear pelas ruas agitadas de Colombo há mais de três horas e já me sentia um pouco cansada quando cheguei até ao lago Beira.

 

fullsizeoutput_115f.jpeg

 

Os meus olhos foram imediatamente atraídos para o templo budista que estava no seu centro.

 

Nessa altura eu não sabia o que era aquele lugar nem sequer que nome tinha mas pareceu-me um lugar tão bonito que naturalmente encaminhei-me para lá.

 

fullsizeoutput_1162.jpeg

 

É engraçado… há lugares que podem parecer muito simples e aos olhos dos outros não terem nada de especial, mas que em nós, por alguma razão, despertam uma forte impressão e fazem-nos sentir seguros e longe das preocupações do mundo.

 

O templo Seema Malaka teve esse efeito em mim.

 

Afastado do barulho e da confusão das ruas da capital do Sri Lanka, este pequeno oásis revelou-se um lugar de calma e paz onde pude descansar o físico e recuperar a alma, que por variados motivos encontrava-se fraca na altura.

 

fullsizeoutput_1154.jpeg

 

Ao entrar neste templo senti de imediato uma energia, uma serenidade e uma paz que dificilmente consigo explicar de maneira racional.

 

Talvez essa sensação seja aquilo que o budismo descreve como estado zen.

 

fullsizeoutput_115a.jpeg

 

Sempre considerei-me (e continuo a considerar) uma pessoa mais racional do que espiritual. Tenho a minha fé mas nunca deixei de questionar e tentar compreender o que andamos todos por aqui a fazer. Daí que aquela emoção forte foi no mínimo surpreendente para mim.

 

Inicialmente tentei relevar e atribuir aquele sentimento à minha fragilidade emocional da altura.

 

fullsizeoutput_1153.jpeg

fullsizeoutput_1159.jpeg

fullsizeoutput_1156.jpeg

fullsizeoutput_1161.jpeg

 

fullsizeoutput_1155.jpeg

Quando entrei, comecei logo a fotografar tudo: as bonitas imagens Budistas, o templo, o lago, os reflexos na água (tinha começado a chover entretanto) mas algo em mim pedia para parar, para respirar, para deixar-me “sentir”.

 

Foi o que fiz - e não - não tive nenhuma revelação espectacular, nem saí dali “iluminada” mas, de certa forma eu compreendi, ou melhor ainda, eu aceitei que precisava de mudar. Mudar de vida, mudar de ritmo, mudar as prioridades, se queria ter a chance de voltar a sentir-me feliz e com um propósito nesta vida.

 

Um tempo mais tarde, por curiosidade li algo sobre o Budismo Zen e encontrei uma citação que me fez sorrir e voltar aquele momento no templo:

 

"A vida e a morte são de suprema importância, o tempo passa rapidamente e a oportunidade perde-se. Cada um de nós deve esforçar-se para despertar. Desperte, tome cuidado, não desperdice a sua vida".- Dogen Zenji

 

fullsizeoutput_1163.jpeg

  

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

 

Fiquem bem😊

 

Bom fim de semana!

Travellight

6 comentários

Comentar post