Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

ERA UMA VEZ EM FLORENÇA...

Olá amigos viajantes,

 

Hoje trago-vos algo um pouco diferente 😉

 

Há uns tempos o João Freitas Farinha publicou um post com 3 fotos que tirou em Florença e desafiou os seus leitores a escreverem um conto inspirado nos animais que apareciam nas suas fotografias.

 

Eu respondi ao desafio e agora resolvi partilhar convosco o resultado, mas desta vez ilustrado por desenhos.

Se quiserem (re)ver as fotos maravilhosas do João e conhecer os animais reais que inspiraram esta pequena história vejam aqui

 

 

Era uma vez em Florença...

FullSizeRender (9).jpg

  

Zitto, o gato, olhava pachorrento para a bela Florença enquanto o sol se punha e mergulhava a cidade na penumbra. O dia tinha sido longo, como eram todos os seus dias.

 

fullsizeoutput_1ee2.jpeg

 

Não era fácil a vida de um gato de rua, mas ele não se queixava...

 

fullsizeoutput_1efa.jpeg

 

A comida nem sempre era certa mas os turistas que enchiam Florença ajudavam muito. Era só aproximar-se de uma das esplanadas à hora das refeições, fazer aquele olhar doce - que ele tinha bem treinado - dar uma pequena turrinha na perna de uma turista desavisada e pronto! Começavam os ahhhh e os ohhhh, e a a comida a cair à sua volta 😺.

 

florença bd 1.jpg

 

Zitto gostava de viver na cidade. Tinha aqui os seus amigos, o mais improvável dos quais era o cavalo Victorio.


Tinham-se conhecido era Zitto ainda um gatinho.

 

fullsizeoutput_1edc.jpeg

 

Na verdade Victorio salvara a sua vida…

 

Ele e os seus irmãos tinham sido retirados à sua mãe, por uma alma cruel, e deixados fechados dentro de um saco para morrer.


Victorio, o cavalo que, todos os dias orgulhosamente percorria a cidade com uma bonita carruagem, ouviu numa das paragens que fazia para descansar, o fraco miado dos pequenos.

 

fullsizeoutput_1ee1.jpeg

 

Curioso aproximou-se e tentou perceber de onde vinha o som. Logo descobriu o saco escondido a um canto escuro de um beco sujo.

 

fullsizeoutput_1f00.jpeg

 

Agarrou nele e entregou-o a Benito, o condutor da carruagem, relinchando e batendo com as patas no chão para explicar a urgência da situação.

 

Benito era um bom homem e um grande amigo dos animais a quem tratava com respeito. Rapidamente abriu o saco e deparou-se com o horror de 4 gatinhos mortos...

 

Da ninhada só um tinha sobrevivido - Zitto.

 

florença bd 2.jpg

 

A filha de Benito cuidou bem do gatinho e ele recuperou. Passado um tempo já corria e brincava com tudo o que mexia, principalmente com Victorio, que o apadrinhou e o deixava trepar pelas suas pernas para ele poder dormir em cima do seu dorso.

 

florença bd 4.jpgflorença bd 3.jpg

 

Tinha Zitto um ano quando Benito morreu e a sua filha teve de vender Victorio e imigrar. O gato foi parar à rua mas a amizade com o cavalo manteve-se forte e todos os dias encontravam-se para trocar histórias.

 

fullsizeoutput_1f07.jpeg

 

Enquanto Victorio comia e posava para as fotos dos turistas, como aquele Português simpático, chamado João, que tentava apanhar o seu melhor ângulo, Zitto contava-lhe como tinha arreliado Rocco, um cão desconfiado e psicótico que pertencia a uma Inglesa recém chegada a Florença.

 

fullsizeoutput_1ef0.jpeg

 

O pobre cão ainda não se tinha adaptado à vida em Itália e achava os locais demasiado intrusivos, sempre a tentar fazer-lhe festas e a falar muito alto. Era um inferno, não havia respeito! E depois, como se tudo isso não bastasse, ainda tinha Zitto a atazanar-lhe a vida.

 

fullsizeoutput_1f04.jpeg

 

 

Todos os dias, depois da sesta da manhã, o gato ficava à espera da hora em que a Inglesa ia tomar o pequeno almoço no café em frente a sua casa para irritar Rocco que tinha de ficar à porta do estabelecimento. Era a sua diversão preferida! Era hilário ver como o cachorro perdia a cabeça e chamava pela dona 😸.

 

fullsizeoutput_1eec.jpeg

 

florença bd 6.jpg

 

Victorio repreendia-o mas no fundo sabia que ele não fazia por mal, apenas queria brincar um pouco com aquele cão mimado. Algo no fundo do seu coração dizia-lhe que com o tempo, Rocco e Zitto se tornariam bons amigos 🐶💕😺 

 

fullsizeoutput_1f0c.jpeg

 

… E era assim que passavam os seus dias em Florença, um gato pachorrento, um cão desconfiado e um cavalo que gostava de posar para fotos.

 
 Travellight
 
 

4 comentários

Comentar post