Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

The Travellight World

Inspiração, informação e Dicas de Viagem

EMOÇÕES DE FIM DE ANO

29 de Dezembro…mais um ano que se acaba.

A última semana do ano é sempre tempo de balanços e de estabelecer novas metas.

Em 2016 tive uma única meta que pretendo transportar para 2017: Tentar ser feliz!

IMG_7069.JPG

 

Quem não gosta de clichés é melhor parar de ler agora mesmo, porque no fim do ano a minha lista de lugares comuns costuma ser interminável… Ainda aí estão? ok, então não se queixem 😜

 

A verdade das verdades é que nunca sabemos quanto tempo vamos ficar por cá por isso o mais importante é viver a vida ao máximo, aproveitar o que ela tem de melhor para nos dar, ser optimista, ver o copo meio cheio em vez de meio vazio, rir, chorar, sentir! Ser feliz porque não há mal que sempre dure (…nem bem que não se acabe - mas isso agora não interessa nada)


Por isso agarro-me com unhas e dentes a tudo aquilo que me faz feliz. Já foi a carreira e o dinheiro mas hoje as prioridades mudaram. O top 6 é constituído pelo amor, viagens, amigos, família, gatos  (animais no geral), e escrever.

IMG_6816.JPGIMG_7061.JPGIMG_7066.JPG

 

A vida naturalmente tem altos e baixos e está cheia de imprevistos. É claro que ninguém consegue ser feliz a 100%, a não ser que seja um daqueles gurus Indianos que consegue viver de prana (energia vital) ou um monge no Tibete que aprendeu a viver com desapego a todos os bens materiais, e mesmo assim não sei… custa-me a acreditar que a felicidade plena seja possível… até porque é difícil (impossível) viver só de sonhos.

 

 

É preciso trabalhar, ganhar dinheiro para fazer face às nossas necessidades. As nossas responsabilidades não desaparecem só porque temos um sonho bonito.

 

 

Com tudo isso vem o stress e o seu amigo, o chamado nervoso miudinho que é tramado e nos faz duvidar.  

 

IMG_7063.JPG

Mas se não tentarmos nunca vamos saber. Por isso quem sabe, talvez um dia eu chegue lá.

 

 

E talvez um dia o terrorismo seja uma coisa do passado e o ser humano aprenda o significado da palavra paz e aprenda como a conseguir e manter.

IMG_7067.JPG

 

Talvez um dia eu consiga não sentir medo de voltar ao Egipto e volte a fotografar as pirâmides e os templos de Abu Simbel,

IMG_6726.JPG

 

talvez eu consiga realizar o sonho de ter uma quinta com cavalos e outros animais.

IMG_7060.JPG

E talvez um dia a Sapo Viagens me convide a escrever para eles.

 

Todos podemos sonhar não?😏

IMG_7068.JPG

Até lá eu continuo a caminhar pelo mundo e a cantar a cada fim de ano  “Emoções” de Roberto Carlos (piroso eu sei, mas eu gosto. A letra diz tudo o que eu penso…)

 

“Amigos eu ganhei
Saudades eu senti, partindo
E às vezes eu deixei
Você me ver chorar, sorrindo

São tantas já vividas
São momentos que eu não esqueci
Detalhes de uma vida
Histórias que eu contei aqui

Mas eu estou aqui
Vivendo esse momento lindo
De frente pra você
E as emoções se repetindo

Em paz com a vida
E o que ela me traz
Na fé que me faz
Optimista demais

Se chorei
Ou se sorri
O importante
É que emoções eu vivi”

 

IMG_6698.JPG

 

Desejo um 2017 fantástico a todos, cheio de coisas boas e muitas viagens é claro! 😀

 

Tchau!

Travellight

 

 

 

 

 

HOGMANAY I PASSAGEM DE ANO À MODA DOS ESCOCESES

Olá amigos viajantes!

 

O Natal já lá vai, venha a próxima festa, que é como quem diz, venham daí as celebrações de Ano Novo!

 

Eu já passei o Ano Novo em diferentes lugares e cidades mas um dos mais memoráveis locais foi sem dúvida Edimburgo. Porquê? Bem, porque acho que nenhuma outra nação do mundo celebra o Ano Novo com tanto entusiasmo e paixão quanto a Escócia.

 

IMG_1150.jpg

Com origem em tradições Vikings, Hogmanay, a versão escocesa de passagem do ano, não é um evento de apenas uma noite. Não, em Edimburgo os festejos e actividades duram na verdade quase uma semana (não há fígado que aguente 😜).


Há concertos, uma procissão com tochas, vários fogos de artifício e uma grande festa de rua.

IMG_1148.jpg

 

Apesar de vários outros eventos decorrerem antes, a celebração de Hogmanay propriamente dita começa no dia 30 de Dezembro com uma procissão de tochas em que participam milhares de pessoas.

IMG_1246.jpg

 

Nessa noite (muito fria), os locais e os visitantes reúnem-se e caminham pelo centro da cidade de Edimburgo com tochas nas mãos! A multidão é liderada pelos Up Helly Aa Vikings e seguida por uma multidão barulhenta e animada.

 

A procissão começa na Ponte George IV, circunda a Princes Street e prossegue até Carlton Hill, onde culmina com uma grande fogueira e a exibição de um monumental fogo de artificio.

IMG_1152.jpgIMG_1149.jpg

 

A atmosfera é surreal! O fogo de artificio sobre o velho Castelo de Edimburgo, toda aquela multidão com tochas flamejantes, a fogueira… Não fosse toda a gente andar de smartphone na mão a fotografar, quase podíamos acreditar que tenhamos voltado à Idade Média ou aterrado numa antiga vila Viking.

 

IMG_1151.jpg

 

Vários palcos são montados pela cidade de Edimburgo para cantores e DJ’s actuarem. O mais importante é o Concert in the Gardens com música ao vivo, entretenimento, DJs, telas gigantes e bares ao ar livre.


Também podes ouvir música e ver dança tradicional escocesa em palcos mais pequenos.

IMG_1153.jpg

 

Quando o relógio atinge a meia-noite do dia 31 de Dezembro, novo fogo de artificio é lançado e toda a gente dá as mãos para cantar “Auld Lang Syne”- uma canção tradicional escocesa que se transformou num hino ao Ano Novo.

 

 

É conhecida popularmente como "The Song that Nobody Knows"' (A Música que Ninguém Conhece) porque, apesar de sua melodia ser muito conhecida, poucos conhecem a letra da canção até o final 😜

IMG_1147.jpg


Por fim, se o final do Ano Velho não for louco o suficiente, podemos sempre começar o Ano Novo de forma mais louca ainda.

 

Em Queensferry uma pequena cidade perto de Edimburgo, no primeiro dia do ano, as pessoas vestem-se de forma extravagante e encontram-se para participar no Dookers Paradee que percorre as ruas da cidade e termina com um mergulho nas águas geladas do Rio Forth! O evento é chamado o Loony Dook, e é uma tradição muito antiga.  

Eu preferi ficar a dormir😄.

r0_160_3000_1847_w1200_h678_fmax.jpg


Em grande medida Hogmanay surpreendeu-me. Não gosto de grandes multidões e confusões e um grande festival de rua com álcool à mistura não me atraía muito e até assustava-me um pouco. Mas fiquei grata aos amigos que insistiram que tivesse esta experiência porque apesar de toda a multidão que se junta nas ruas parecer caótica, o melhor de Hogmanay e de Edimburgo são os escoceses!

 

A atmosfera é acolhedora e até educada. Consegui não ser empurrada uma única vez (coisa comum em eventos que juntam muita gente, porque sou baixinha e a maior parte das vezes ninguém me vê 😔).

As pessoas bebiam muito (como em qualquer passagem de ano) mas não assisti a nenhum episódio desagradável.

 

Enfim, não tenho nada de mal a dizer, foi fantástico!

 

É uma passagem de ano diferente que aconselho a todos. Pelo menos uma vez na vida!

 

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook 

 

Tchau!

Travellight

 

UM NATAL COM SABOR TROPICAL

christmascaribbean.jpg

Olá amigos viajantes!

 

Um post do blog La Principessa fez-me recordar um Natal bem diferente que passei há alguns anos na ilha de Santa Lúcia.

 

IMG 8978.jpg

 

Esta bonita ilha situada no mar das Caraíbas é um cenário que não associamos imediatamente ao Natal mas a verdade é que está cheia de tradições Natalícias que quero partilhar convosco:

 

Festival das Luzes

 

Para iniciar a temporada Natalícia, Santa Lúcia recebe anualmente o Festival das Luzes.


Durante esta celebração - que tem lugar todos os anos a 13 de Dezembro no dia de Santa Lúcia de Siracusa, Santa que dá o nome à ilha - os locais e os visitantes da ilha constroem lanternas artesanais coloridas que depois são penduradas e acesas nas ruas para despertar o espírito natalício.


Algumas das lanternas são apresentadas para competição e é feita a eleição da mais bonita. A festa termina com uma exibição de fogos de artifício.

IMG 5520.jpg

IMG 7136.jpg

 

 

Black Cake (Bolo Preto)

 

No Natal de Santa Lúcia não pode faltar uma fatia de Bolo Preto.

 

Este delicioso bolo é composto por uma mistura de nozes, gengibre, passas, ameixas, cerejas e uma variedade de frutas secas embebidas em vinho e rum.

 

IMG 7465.jpg

 

Sorrel

 

Esta bebida tradicional de Natal nas Caraíbas é feita com flores de hibisco, especiarias e açúcar.


Para preparar esta bebida - que para além de ser saborosa é conhecida por melhorar o sistema imunológico - basta ferver água, fazer o chá de hibisco e depois juntar paus de canela, gengibre, cravinho, casca de laranja e açúcar a gosto, deixar ferver mais 5 minutos e depois retirar do fogo. Deixar arrefecer. Servir num copo com muito gelo.

Se quiserem uma versão alcoólica é só juntar um pouco de rum.

 

IMG 6678.jpg

 

Música Parang

 

No Natal por toda a Ilha ouves Parang (música originária de Trinidad, outra ilha das Caraíbas)

IMG 9327.jpg

 

Bursting Bambu  (traduzido à letra, explosão de bambu)

 

Nesta antiga tradição caules de bambu são esvaziados e transformados em improvisados “canhões” que com a adição de um pouco de querosene são usados para provocar pequenas explosões que animam as festas na ilha.

 

IMG 6113.jpg

 

Decorar uma árvore de Natal na praia com conchas

 

Esta não é uma tradição na ilha mas uma foi uma actividade que o hotel onde estava hospedada promoveu e que eu achei muito divertida 🎄

 

IMG 3907.jpg

 

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

 

IMG 4471.jpg

 

Tchau!

Travellight

 

PHOTO CHALLENGE NO INSTAGRAM

Olá amigos!

 

Estou a promover um concurso de fotografia no Instagram em parceria com a Anywhere Apparel a Urbanundercover e a Montgomery Collection , 3 jovens marcas Norte Americanas de viagens.

 

 

A ideia é partilhar a beleza da nossa cidade publicando até dia 18 de Dezembro de 2016, 3 fotos: Natureza, Arquitectura e Pessoas.

 

Se tiverem tempo passem por lá e participem, temos prendinhas para dar aos vencedores!😊

 

Podem ler as regras de participação aqui

 

FullSizeRender.jpg

 

 

AS NOVAS CABANAS DA LINHA TRANS-SIBERIANA

Kamvari-Architects-Siberian-Retreat-View-2_21-larg

   FOTO: KAMVARI ARCHITECTS

 

A Linha Trans-Siberiana é uma rede ferroviária que conecta a Rússia Europeia com as províncias do Extremo-Oriente Russo, Mongólia, China e o Mar do Japão. A linha é tão extensa que abrange oito fusos horários e são precisos vários dias para realizar uma viagem completa.

 

Kamvari-Architects-Siberian-Retreat-view-1-1-SM-la

   FOTO: KAMVARI ARCHITECTS

 

Recentemente o gabinete de arquitectura Kamvari ganhou o concurso para projectar as cabanas de informação turística que serão colocadas, a partir de 2018 ao longo da linha.

 

O design vencedor combina formas tradicionais da arquitectura com a natureza dinâmica da linha férrea.

 

A ideia é que a cabana, na forma como foi projectada, recorde uma igreja e reflicta as tradições e os valores locais da rota.

Kamvari-Architects-Siberian-Retreat-View-4-sm-largÔ

  FOTO: KAMVARI ARCHITECTS

 

Segundo a Kamvari Architects, a sua proposta inovadora procura abordar e explorar a forma como a arquitectura evoluiu em resultado das novas ferramentas digitais e técnicas de fabricação, combinada simultaneamente com as tradições locais. Daqui resulta um processo de design que é capaz de incorporar artesanato local e desempenho ambiental para criar condições adequadas e confortáveis para a ocupação.

 

Ando há anos para fazer esta viagem de comboio. Estas cabanas parecem-me mais um bom motivo para não o adiar mais.

MY NEW HAPPY PLACE!

Sábado passado, ao passear pelo Parque Eduardo VII em Lisboa para visitar o Wonderland Lisboa descobri esta árvore.

PC100273.jpg

Foi paixão à primeira vista. Acho que nunca tinha visto uma árvore tão bonita em Lisboa. Não sei como nunca tinha reparado nela antes.

 

Parece feita de âmbar ou de ouro de tão dourada que é. Quando lhe bate o sol parece que brilha!

 

PC100289.jpg

PC100290.jpg

 

It’s my new happy place!

 

PC100280.jpg

 

 

 

ROMA NO INVERNO

Olá amigos viajantes!

 

Roma... Ahh Roma... É uma cidade linda em qualquer estação.

A maioria das pessoas visita-a entre o final da Primavera e o início do Outono, quando as filas, o transito e o calor estão no seu auge.

ROMA 2008 027.jpg


Mas sabiam que o Inverno também é uma altura fantástica para visitar esta cidade?

 

Para começar os voos e hotéis ficam mais baratos, depois há muito menos turistas e nós sentimos que Roma é … mais Romana.


Sem as multidões é mais fácil e agradável apreciar as vistas e os monumentos.

 

ROMA 2008 045.jpg

IMGP0376.jpg

 

Os dias frios e cinzentos dão uma aparência mais dramática a esta cidade barroca. Parece que o mármore fica mais nítido e as cores mais vivas.

 

IMG 2776.jpg

 

Talvez o único período a evitar, para quem gosta de mais calma, são as duas semanas antes do Natal. Os Italianos  tendem a deixar suas compras para a última hora e as lojas e o tráfego da cidade ficam insuportáveis. Mas se estiverem hospedados num lugar central, não dependendo muito de transportes públicos e não estiverem interessados em perder muito tempo a fazer compras então é muito engraçado visitar a cidade nesta época natalícia.

 

IMG 6659.jpg

 

No período que antecede a época festiva, as ruas iluminam-se e os presépios aparecem por todo o lado. Quase todas as igrejas tem um, assim como alguns dos mais importantes espaços públicos de Roma, como a Praça de São Pedro e a Escadaria de Espanha.

 

Para quem viaja com crianças, gosta de doces, artesanato, decorações de Natal e carroceis o Mercado de Natal (Fiera di Natale) na Piazza Navona, é uma paragem obrigatória (o ano passado não se realizou mas este ano está de volta). Outra atracção é a pista de patinagem no gelo no Castel Sant'Angelo; é pequena mas é um espaço super divertido.

 

IMG 8152.jpg

 

Dezembro é frio em Roma e por vezes chega a nevar. É uma experiência única ver os símbolos e monumentos da cidade todos cobertos de neve.

 

IMG 5442.jpg

 

Para quem está interessado em fazer uma viagem mais económica, poupando nos voos e alojamento, o Inverno é mesmo uma boa opção para visitar Roma.

 

Se quiserem poupar ainda mais e não tem medo de filas grandes nem se importam de acordar cedo, deixo em baixo algumas dicas para visitar as principais atracções de Roma sem gastar um tostão (a não ser o que tem de atirar na Fontana di Trevi se quiserem lá voltar 😄).


1. No primeiro domingo de cada mês, os monumentos e museus estatais são gratuitos para todos. Isto inclui sítios arqueológicos como o Coliseu, o Fórum Romano, Monte Palatino, Banhos de Caracalla e Ostia Antica; E museus como a Galleria Borghese, Palazzo Barberini e Palazzo di Montecitorio.

 

ROMA 2008 022.jpg

 

Atenção que no primeiro domingo de Janeiro, Roma costuma estar mais cheia que um ovo por isso em atracções como a Domus Aurea convém chegar muito cedo.

Os Museus Capitólinos não estão incluídos nesta “borla” (só são gratuitos para os residentes em Roma).

 

2. Basílica de São Pedro. A Basílica é de entrada livre. Lá dentro não deixem de ver a Pietà de Michelangelo.

IMGP0336.jpg

IMGP0346.JPG

 

3. No último domingo de cada mês os Museus do Vaticano são de entrada livre. O horário de entrada é reduzido (a entrada é entre as 9:00 e as 12:30. Os museus fecham às 14:00). Esperem ver grandes filas na entrada, especialmente em Janeiro.

 

IMGP0369.jpg

 

4. O Panteão. Não se paga nada para entrar neste edifício romano icónico com a maior cúpula de concreto não reforçado já construída.

ROMA 2008 055.jpg

 

5. Façam um tour gratuito. A New Rome Free Tour  realiza um passeio a pé diário no centro histórico.

 

6. Atirem uma moeda na Fontana de Trevi. De acordo com a lenda, isso garante que vão regressar a Roma (comigo sempre funcionou! 😜)

IMGP0378.JPG

 

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook 

 

Tchau!

Travellight

 

 

 

PROVÉRBIOS E EXPRESSÕES POPULARES NO MUNDO

Há poucos dias encontrei um livro que achei interessante: era uma colecção ilustrada de expressões e provérbios  populares em diferentes países do mundo. 

 

Procurei na Internet e encontrei algumas das ilustrações que gostava de partilhar convosco (o livro e as ilustrações são de Ella Frances Sanders) : 

 

JAPÃO

illustrated-book-of-sayings-3.jpg

"Até os macacos caem de árvores"  

 

Este ditado popular (um dos mais conhecidos da língua japonesa) é uma maneira de apontar que todos podem errar, mesmo os mais inteligentes, os mais qualificados e os que tem mais pratica - todos podem  cometer erros. 

 

DINAMARCA

illustrated-book-of-sayings-1.jpg

"Está a soprar meio pelicano"

 

O pelicano Dalmatian, uma das maiores espécies conhecidas de pelicano vive na Dinamarca. Esta espécie é muito grande e pesada e é preciso muita coisa para a derrubar por isso se alguém diz que está a soprar meio pelicano, é porque está muito, mas mesmo muito vento.

 

GANA

illustrated-book-of-sayings-2.jpg

"Aquele que vai buscar a água é aquele que corre o maior risco de partir o pote" 

 

Este é um proverbio dos Ga, uma tribo do Gana que fala uma das dezasseis línguas oficiais do país.

 

O proverbio é uma maneira indirecta de sugerir a quem não tem nada de útil para dizer ou para contribuir, que pare de criticar quem está a tentar fazer as coisas, ainda que quem esteja a fazer possa cometer erros.

 

ISRAEL

illustrated-book-of-sayings-4.jpg

"Longe da vista, longe do coração".

 

Esta expressão hebraica, que também é usada em Portugal, significa que tudo aquilo ou todo aquele que está longe é mais facilmente esquecido.

 

ROMÉNIA

illustrated-book-of-sayings-5.jpg

"Puxar alguém das suas melancias" .

 

Esta estranha expressão significa deixar alguém completamente louco 😜

 

 

Em Portuga também temos tantas expressões e provérbios engraçados: "Passar de cavalo para burro" ; "Em terra de cegos quem tem um olho é rei"; "Cão que ladra não morde"...

 

Enfim, a lista é imensa 😃. Vocês tem algum favorito?

 

 

EM VIAGEM... #3

Ás vezes as diferenças culturais provocam situações engraçadas.

 

Certa vez em Paris, na recepção de um hotel, ouvi um jovem turista (não percebi de que nacionalidade) a perguntar se podia mudar de quarto.


Ele falava alto por isso não pude deixar de ouvir a conversa.

 

A recepcionista perguntou-lhe a razão da queixa.

 

Ele lamentou-se contando que era a primeira vez que viajava com a namorada e estava muito decepcionado com a  casa de banho do quarto que lhes tinha sido atribuído.

image6.gif

 

A funcionária perguntou se havia algum problema na dita casa de banho que o hotel pudesse resolver.

 

Ele então queixou-se que a casa de banho tinha duas sanitas, uma ao lado da outra, sem nada que as separasse ou permitisse privacidade. E isso, dizia ele, não era nada romântico.

IMG_6947.jpg

 

A recepcionista olhou confusa para o hospede e disse-lhe que isso não era possível. 

 

Ele voltou a insistir, já mais irritado e descreveu as sanitas: Uma normal e outra mais baixa e pequena, como um urinol.

 

Nessa altura a funcionária esboçou um sorriso amarelo e disse-lhe: Caro Senhor, não se trata de duas sanitas... o Sr. já terá ouvido falar em "bidé" ?

 

image8.gif

 

Pág. 1/2